Desenvolvimento para GPU

Até a popularização das placas aceleradoras 3D, pouco antes do ano 2000, poucas interfaces de vídeo eram capazes de algum processamento gráfico. Hoje as GPUs possuem um poder de processamento genérico na ordem de TeraFlops, superando os processadores de uso geral, que estão na ordem de centenas de GigaFlops.

Originalmente, este poder não estava disponível para processamento de uso geral, as GPUs evoluíram para outro propósito: a geração de gráficos 3D para jogos de computador e desenhos de engenharia. Tendo então que efetuar esses gráficos, sua arquitetura interna foi desenvolvida para realizar cálculos vetoriais e matriciais, de ponto flutuante e com alto grau de paralelismo.

A utilização de uma plataforma específica para processamento em GPUs surgiu principalmente com a empresa NVIDIA e sua plataforma CUDA. Esta plataforma possui uma descrição detalhada da arquitetura da GPU, os modelos de memória e uma linguagem de programação própria. Posteriormente outras empresas, como AMD, IBM e, recentemente, Intel, também disponibilizaram plataformas equivalentes.

Artigos e apresentações

Além de interesse sobre o tema, este também é um dos temas que pesquiso academicamente. Tenho então aqui alguns artigos sobre o tema, alguns acadêmicos, outros de encontros do grupo C/C++ Brasil

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License